Cotas SISU 2020: Quem tem direito? Como funciona?

No processo de seleção dos candidatos, o sistema de cotas SISU 2020 tem interferência na separação da concorrência. A disputa é dividida em duas modalidades, a primeira na política de cotas SISU 2020. E a outra, para quem não se encaixa dentro destes requisitos.

Cotas SISU 2020

Cotas SISU 2020

Sobre o SISU 2020

Iniciativa do Ministério da Educação (MEC), o Sistema de Seleção Unificada – SISU é o processo seletivo que classifica os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), interessados nas vagas de instituições públicas de ensino superior.

Ao todo, são 63 instituições federais e pouco mais de 235 mil vagas para o primeiro semestre do ano. No segundo semestre ficam a disposição outras 57 mil oportunidades.

Os candidatos, se inscrevem a partir do login e senha criado durante o cadastro no ENEM. Em seguida, a nota conquistada na prova será utilizada como critério para seleção dos inscritos.

Quanto maior a nota, mais chances de se conseguir a vaga desejada. Os processos que antecedem a matrícula na universidade acontecem via internet, no site oficial do SISU.


Quem tem direito as cotas SISU 2020?

A disputa pelas oportunidades em cada instituição são divididas em duas modalidades. Ampla concorrência e política de cotas, ambas fazem parte do oferecimento de vagas SISU 2020.

Quem tem direito as cotas SISU 2020 e pode concorrer dentro deste sistema são estudantes que:

  • Tenham cursado o ensino médio em escola da rede pública;
  • Declarados negros;
  • Declarados pardos;
  • Indígenas;
  • Pessoas de baixa renda.

Cotas SISU 2020

De acordo com o edital SISU 2020, as cotas SISU 2020 são garantidas pela Lei de Cotas, válida em diversos processos seletivos. Não apenas no vestibular de universidades.

De acordo com o site do SISU, todas as instituições participantes devem reservar 50% das vagas por curso e turno para os candidatos que cursaram o ensino médio na rede pública. Sendo assim, a nota de corte SISU 2020 muda para esses 50% de alunos.

Dentro desse percentual é necessário dividir as vagas em grupos:

  • 25% para pessoas de baixa renda, que possuem renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa;
  • 25% para ações afirmativas: declarados negros, pardos e indígenas.

O número de oportunidades para as ações afirmativas seguem como base o que fica definido pelo IBGE. Além disso, a própria universidade pode aplicar o seu sistema de cotas, incluindo pessoas com deficiência e quilombolas.

Durante a inscrição o candidato informa que pretende concorrer a disputa utilizando a Lei. E se convocado deverá apresentar documentos  que comprovem a condição que foi mencionada.

A política de cotas é uma forma de igualar a disputa com pessoas que durante a preparação para o ENEM tiveram mais chances de se dedicar à prova. Devido ao investimento financeiro, projeto pedagógico e maior acesso a educação.


Notas de corte SISU 2020

Algumas pessoas acreditam que a política de cotas é mais vantajosa que a disputa em ampla concorrência.

No entanto, existem informações de importantes portais de notícias, afirmando que as notas de corte SISU 2020 para cotistas podem ser maior.

✓ Veja como usar o simulador de notas SISU 2020

A nota de corte funciona como um filtro para a seleção dos candidatos. Uma pontuação mínima a ser conquistada para estar entre os possíveis aprovados.

Como o critério para seleção é a pontuação do ENEM, quanto mais inscritos em um curso, maior deve ser a nota para ser selecionado.

Por tanto, o número de oportunidades e de inscritos por curso, interfere na definição da nota mínima.

No período de inscrições SISU 2020 divulga periodicamente a nota de corte do curso escolhido pelo candidato. Para que ele possa monitorar a sua classificação, sabendo se conseguirá ou não atingir o mínimo esperado.

Os pontos mínimos para ampla concorrência e sistema de cotas são diferentes.

Avalie este artigo

Avaliação média: 5
Total de Votos: 4

Cotas SISU 2020: Quem tem direito? Como funciona?

Adicionar Comentário